30 de nov de 2010

Mais três poemas do Caderno Azul.

#07

Mulher, onde foi que
se perdeu o sonho?
Cabe num disco de DVD
que fabricaram em massa
(Há legendas: sonha-se em
qualquer idioma)
Ou está nas esquinas sendo
vendido a 50 reais a grama?
Mulher, onde foi que me deixaste
de sonhar?
E quando é que voltarás a?

Avisa-me! que o tempo já demora.


#08

Amanhã não haverá
amanhã
porque hoje também
não era.

O teu pé atrás,
outro pé e é
um passo.

(apelas, rezas, pedes
toda noite):
não se volta,
é nunca mais.

Uma simples recordação:
abrias a porta e sorrias
o sorriso mais lindo!
Abrias a porta e sorrias
teu sorriso lindo de todos
os dias.


#09

Que houve com a poesia?

Ou melhor: onde foi que deixei
de viver os meus dias?

Nenhum comentário:

[duns inéditos aí] um carimbo exatamente aqui duas assinaturas de testemunhas três vias que serão analisadas por altos funcionários e co...