12 de dez de 2017

um inventário com todos os mortos
inclusive aquele jovem velado pelo
pai de barba muito branca na sala de casa
eu disse a carminha:
morreu o filho do papai noel.
: a mulher vítima de acidente de trânsito
quem chegasse bem perto poderia ver os
cacos de vidro furando ainda a pele sem vida
: o homem atropelado para quem
escrevi um poema.

quem perguntasse, responderia que
não ando triste nem com medo
mas se o peso dos mortos não fosse tamanho
a ponto de me arcar as pernas,
caminharia muito mais longe e não me
doeriam tanto as costas.

Nenhum comentário:

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...