13 de jul de 2010

Poema extraído dum bate-papo...

...com meu caríssimo amigo Dovico.

LAMPEJO #27

O amor acaba,
a vida acaba,
o mundo acaba...

Os amigos e os livros
permanecem.

Deste rol de desventuras
sobra nada.

Um comentário:

Dover disse...

toda conversa ainda será pouca entre nós.Mesmo enfileirando as letras nunca chegaremos a estar perto quanto queremos.

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...