25 de nov de 2011

Poema de edredon.

Gosto de sono
na tua boca.
Gosto de sonho
em ti toda.

Voz de edredon e
domingo.
Olhos de quem vive
para amanhã.
- a vida que será vivida
não à toa -

(nunca à toa)

Essa, eu deixei
numa curva
quando se podia
dizer que era boa.

Mas esse teu gosto
de vida
faz da vida que
não se vive
em vida que se voa.

Um comentário:

Estela disse...

Eis uma poesia com gosto de vida...

(para o Gabriel Cortilho) eles têm aparelhos muito audaciosos muito modernosos eles têm aparelhos e técnicas inovadas eles têm dinheiro têm ...