4 de mai de 2015

Sebastianamente falando,
não conseguimos aceitar
(e tanto que acreditamos!)
que o rei não virá nos libertar,
que não figuramos em seus planos.

Onde foi mesmo que erramos?

8.000 quilômetros de costa,
ilhas, serras, campos, matas
e essa mania insensata
de nos dizermos irmãos
até mesmo de quem nos tortura,
nos estupra e nos destrata.

Do you speak english, mermão?
Sprichst du Deutsch, ô alemão?

Se tua pele é morena,
se esses teus olhos de índio,
se teu sotaque latino,
que identidade pequena!

Acontece que estamos indo
fortes, enormes e lindos
em busca - talvez - de nós mesmos
e do tão merecido quinhão
de riqueza e de proteção
que nos negam há tantos anos.

Pois que engulas os teus planos
e nos deixes, que da contramão
bem entendemos
(se até aqui chegamos,
quem sabe até onde iremos?).

Toma a frente do teu exército,
toma teus santos, toma teu cetro,
volta pro teu Portugal incerto:

Vade retro, Sebastião!

Nenhum comentário:

[duns inéditos aí] um carimbo exatamente aqui duas assinaturas de testemunhas três vias que serão analisadas por altos funcionários e co...