24 de ago de 2015

somos riacho
que ignora
a correnteza

: criamos atalhos
destruindo pontes


refazemos a margem
à margem de onde
andávamos antes

certeiramente
destroços.

Nenhum comentário:

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...