19 de fev de 2016

aqui jaz um
poema

com todas suas
mazelas

sujo como uma
janela

que chuva alguma
daria jeito
de limpar.

aqui jaz um
poema-cela

que seprendeu
a si mesmo

- porta trancada
por fora

que não vale
a pena arrombar.

Nenhum comentário:

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...