21 de jul de 2016

a chuva cai
solene e pesada
sobre meus planos
de dormir cedo
e evitar o que
é temor e o que
é receio
: as ruas alagadas
até as calçadas
amanhã cedo.

[penso que]
devia ter comprado
tênis novos
enquanto era
tempo
de evitar que
os pés molhados
entortassem
o caminho
pelo meio.

abro meu guarda-chuva
amarelo pra fingir
que existe sol.

depois fecho:
a cara na chuva,
a chuva na rua
e a água no bueiro.

Um comentário:

Clotilde Zingali disse...

ah! delícia!! tenho também um guarda-chuva amarelo :) sim!!!! ele é um sol em dias de chuva!!!

[duns inéditos aí] um carimbo exatamente aqui duas assinaturas de testemunhas três vias que serão analisadas por altos funcionários e co...