3 de out de 2016

Exatamente como os móveis
e aquela lembrança muito antiga
sobre a estante da sala:
se não mexer, não se vê a poeira
em volta.

Exatamente como nós, um dia
daqui muito anos:
se não mexer, ninguém verá a
poeira em volta.

E já que ninguém vai limpar,
melhor deixar assim mesmo.

Nenhum comentário:

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...