19 de nov de 2016

se era porto,
tempestade

se era base,
terremoto

se era ele,
era nada

pior que nada:
não era outro.

Nenhum comentário:

como um menino que sonha com pilhas - substantivo que mal cabe no poema - amarelas e que soltam faíscas que acendam as luzes as engrenagens ...