6 de fev de 2017



Da janela do avião
acompanho sua sombra
avançando sobre os campos
e me imagino menino
correndo para alcançá-la.


[não correria,
menino desajeitado
que sempre correu
com as pernas tortas]

A sombra atravessa
estradas e montanhas
cobertas de mata densa.

[não correria,
menino desajeitado
que sempre caminha
com os pés pra dentro]

A menos que fosse promessa
ou desafio delirante
que trouxesse de volta a visão
aos olhos da menina cega

de andar titubeante
com dois olhos bailarinos
tão azuis como esse céu
que ela não pode enxergar.

Nenhum comentário:

será fim de tarde daqui a pouco e veremos os suicidas fazendo fila em cima da ponte do tamarindo para decidir quem pula e quem não levi...