6 de fev de 2017

o cão metafórico

A Marcelo Pierotti

 Não será a última despedida
- viver é um sempre despedir-se
mas admiro o cão
seus tumores de cão
seu cenho envelhecido
e me pego em perguntas retóricas
com o cão que conhecerá a morte
esta tarde
após uma anestesia e uma injeção
de sono eterno:

- Fomos felizes, não fomos?

O cão não fala.
Meu pai tampouco fala
e o silêncio é sempre espaço
para ilustres suposições.

- Fomos felizes, não fomos?

O que faz brilhar a tarde
é a humildade de uma
lágrima.

Nenhum comentário:

[duns inéditos aí] um carimbo exatamente aqui duas assinaturas de testemunhas três vias que serão analisadas por altos funcionários e co...